segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Pequenos pensamentos para guardar em uma caixa de sapatos


Sorriso Banguelo ou A Última Vez Que Te Vi
Não há nada mais bonito do que um riso sem dente. Aquele sem vergonha mesmo, que sai o som e te leva para um estado de graça, de graça.
Nunca me imaginei rindo assim.
Ou talvez...
Ah, deixa para lá!
Pelo buraco da fechadura
Da janela do meu quarto,
Não vejo nada.
Me limitei a pensar que não poderei ver alguém além de você
As pessoas me olham,
mas eu não as vejo.
Não quero gastar minha juventude
Deste modo demodê.


Oração a uma causa perdida
Que Ele permita que eu entenda o passar dos anos
E que eu consiga ser feliz de outras maneiras
Amém

Perguntas provisoriamente sem respostas – Ato I
Será que o mágico sempre sonhou em ser mágico?
Por que a saudade sempre vem aos domingos?
Teria tido um final feliz se eu não tivesse dito a minha verdade?
Do que as estrelas são feitas?
Alguém escreve uma enciclopédia sozinho?
É virtude ter memória de elefante?

Um comentário:

Alexandre disse...

Adorei sua morada...hehe...vou indicar à Leca, uma amiga,este blog tem a cara dela....
Bjao